domingo, 30 de abril de 2017


Há momentos que só nos pedem o abraço que já conhecemos. A palavra ou o silêncio que acalmam as águas, depois de toda a febre. O segundo para respirar. Conversas ou risos sobre nada. O [pause] que deixa os pensamentos para depois.
Horas em que só apetece ficar ali. Sem dramas ou delírios. A ver a vida passar...